fbpx

Joaquim Nabuco

Há 171 anos, nascia Joaquim Nabuco, um dos maiores e mais influentes liberais da nossa história e um dos protagonistas na luta contra a escravidão.

Um pernambucano versátil que trabalhou como político, diplomata, historiador, jurista, orador e jornalista.

Em sua juventude, passou alguns anos em Londres. Essa experiência permitiu que ele testemunhasse uma cultura muito diferente da nossa, importando para cá ideias liberais e abolicionistas. Ao retornar ao Império do Brasil, Joaquim Nabuco identificou que a escravidão era a raiz dos nossos principais problemas.

Sendo filho, neto e sobrinho-neto de políticos, entendia que era função do parlamento lutar pelo fim da escravidão. Como deputado, Nabuco dedicou sua carreira à causa. Sua luta pela liberdade dos escravos perdurou por 20 anos, quando então pôde testemunhar a abolição da escravatura pouco antes da queda do Império do Brasil.

Por defender ideias contrárias ao senso comum da época, foi considerado por muitos um radical, e acabou vivendo momentos de sua vida no ostracismo. Nesse período que ficou afastado da política, escreveu livros e, junto com seu amigo Machado de Assis, fundou a Academia Brasileira de Letras.

O que Nabuco não imaginava era que, em sua velhice, voltaria ao cargo público para estreitar a relação entre Brasil e Estados Unidos. Nosso principal líder abolicionista seria também o primeiro diplomata brasileiro do século XX.

Exerceu cargo político no governo Campos Sales para mediar um impasse territorial com a Inglaterra onde hoje é Roraima. Mais tarde, fundou a embaixada brasileira em Washington no governo do presidente Rodrigues Alves.

O NOVO se inspira em pessoas como Joaquim Nabuco, que dedicou a vida à luta pela liberdade.

Receba nossas

novidades por

email