Vinicius Poit seleciona projetos de emendas por meritocracia com inscrições pela internet

Vinicius Poit seleciona projetos de emendas por meritocracia com inscrições pela internet

Compartilhar

Cerca de 30 iniciativas e projetos serão contemplados com os R$ 15 milhões de emendas parlamentares aos quais o deputado Vinicius Poit (NOVO-SP) tem direito. Para a seleção, Poit criou uma plataforma chamada Emendas Inteligentes, onde os inscritos deveriam aderir a determinados programas já existentes, chamados compromissos cidadãos.

 

 

Entre essas iniciativas, estão o Programa Conectividade, do Ministério da Educação, e o “Um por Todos e Todos por Um”, programa da Controladoria-Geral da União (CGU), em parceria com o Instituto Maurício de Sousa, que dissemina nas escolas temas sobre ética e cidadania em formato de história em quadrinhos.

 

As cidades ou órgãos que aderiram a mais programas tiveram melhor avaliação em relação aos projetos concorrentes. “Não estou pedindo apoio político nas próximas eleições, estou pedindo compromisso com o cidadão da cidade”, afirma o deputado.

 

O Emendas Inteligentes também têm como objetivo acabar com a necessidade de deslocamento até Brasília para pleitear verbas. As inscrições foram pela internet para reduzir custos e burocracia.

 

Ao todo, houve 300 inscrições e 70 foram selecionadas para o processo de triagem final. Os cerca de 30 escolhidos serão anunciados no dia 18 de novembro nas redes sociais de Poit.

 

“A escolha é por pura meritocracia, não levou em consideração a política. Tem cidade onde eu recebi um voto e que vai ser beneficiada”, explica o deputado.

 

Segundo Poit, o diferencial trazido pelo Emendas Inteligentes é poder saber exatamente para onde a verba está sendo destinada.

 

A previsão inicial de investimento é de R$ 15.940.454, valor referente ao que consta no relatório Projeto de Lei Orçamentária Anual 2020 (PLOA 2020) para as emendas parlamentares. Metade desse valor deve ser direcionado para a área da saúde, segundo a Emenda Constitucional nº 86.

 

Um NOVO Brasil já começou.

 

Foto: divulgação Folhapress
Divulgação: Jota.info/coberturas