fbpx

Entenda como os projetos de cidade inteligente em Milão ajudaram a reduzir engarrafamentos e melhorar a qualidade do transporte público

Entenda como os projetos de cidade inteligente em Milão ajudaram a reduzir engarrafamentos e melhorar a qualidade do transporte público.

A trajetória de Milão como cidade inteligente começou no final de 2011 com projetos focados em estratégias de Cidades Inteligentes, a maior parte no segmento de mobilidade e transporte inteligente.

O principal objetivo dos projetos de mobilidade que Milão vem realizando é fornecer meios para os cidadãos se locomoverem com facilidade: boa disponibilidade de transportes públicos inovadores e ecologicamente sustentáveis, melhor gestão do tráfego por meio de aplicativos e sistemas digitais, integrados a uma rede moderna de monitoramento.

Para diminuir o tempo de espera e aumentar a velocidade das viagens, o sistema de gerenciamento de tráfego passou a utilizar semáforos inteligentes, que dão preferência aos transportes públicos, monitorados em tempo real, nos cruzamentos da cidade. Com isso, as viagens ficaram mais rápidas, e os tempos de espera foram reduzidos.

Também foi desenvolvido um aplicativo para facilitar a compra e validação de bilhetes nos transportes diretamente pelo celular.

As tecnologias que possibilitaram o monitoramento dos veículos para a inovação na gestão dos semáforos serviu também para a instalação de painéis digitais nas paradas de ônibus. Assim, melhorou-se a comunicação de informações sobre os tempos de espera e possíveis mudanças de rota.

Através de um aplicativo alimentado pelos motoristas e operadores de estacionamentos, que informam a disponibilidade de vagas em tempo real, outro projeto conseguiu melhorar a supervisão e gestão de vagas na cidade, reduzindo também o volume de tráfego. O sistema ajudou também a garantir o acesso às vagas reservadas a portadores de necessidades especiais.

As inovações nos transportes em Milão melhoraram a qualidade de vida com o uso da tecnologia, garantindo à cidade o prêmio de inovação nos transportes da OCDE em 2014. Cidades inovadoras como Milão podem servir de exemplo às cidades brasileiras, para que facilitem a vida do cidadão.

Receba nossas

novidades por

email