Para Alexis Fonteyne, Imposto sobre Movimentação Financeira vai contra o Livre Mercado

Para Alexis Fonteyne, Imposto sobre Movimentação Financeira vai contra o Livre Mercado

Compartilhar

Com a aprovação da reforma da Previdência praticamente resolvida, os focos do Congresso e da sociedade se viram para a reforma do sistema tributário, tão ou mais urgente que a da Previdência.

 

Em entrevista para o Boletim da Liberdade, o deputado federal do NOVO, Alexis Fonteyne (NOVO SP) fez críticas à possível volta do imposto sobre movimentação financeira, extinto em 2007.

 

Depois de uma grande campanha contrária de empresários e setores da sociedade civil, Alexis também se manifestou na entrevista:

“Eu sou um dos maiores críticos a esse tipo de tributação e digo mais: o único lugar em que ele foi aplicado com sucesso, com uma alíquota de 2%, foi na Venezuela. E também na Argentina, onde está com 0,1%. Solução pra gente que é um fracasso [na economia]”, afirma o parlamentar, que compara a popularização da medida a “coisa de terraplanista” porque “parece ser extremamente simples”.

 

Fonteyne também é contra o tributo mesmo em caso de desoneração da folha de pagamento das empresas.

Leia a entrevista completa de Alexis para o Boletim da Liberdade.

 

Foto: Talles Kunzler/Partido Novo