Minas Gerais foi responsável pela criação de 24% das vagas de emprego no Brasil em julho

Minas Gerais foi responsável pela criação de 24% das vagas de emprego no Brasil em julho

Compartilhar

Pelo quarto mês consecutivo, o emprego formal cresceu no Brasil. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta sexta-feira (23) mostram a abertura de 43.820 vagas de trabalho com carteira assinada em julho, um crescimento de 0,11% em relação ao estoque de junho.

 

O secretário de Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Dalcolmo, destaca que os dados do Caged revelam que houve crescimento do emprego formal nos sete primeiros meses do ano, superior ao mesmo período do ano anterior. No mês, o destaque foi para o setor da construção civil, que apresentou resultados melhores que nos meses anteriores, reflexo de investimentos recentes no setor, especialmente no estado de Minas Gerais que teve mais 10.609 postos, um crescimento de  0,26%.

 

RANKING DO SALDO DE EMPREGO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO – JULHO/2019

 

 

Principal destaque do mês, só na Construção Civil teve saldo de 18.721 novos postos de trabalho. Os subsetores de construção de rodovias e ferrovias cresceram, principalmente em Minas Gerais e Pará; construção de edifícios, especialmente em São Paulo e Pará; e obras para geração e distribuição de energia elétrica e para telecomunicações, sobretudo em Minas Gerais e Bahia, foram os maiores contribuidores para o resultado.

 

Das 27 unidades da federação, 20 terminaram julho com saldo positivo no emprego. A maior parte das vagas foi aberta em São Paulo, onde foram criados 20.204 postos de trabalho; Minas Gerais, com 10.609 novas vagas, e Mato Grosso, que teve saldo positivo de 4.169 postos.

 

O governador de Minas Gerais Romeu Zema (NOVO), trabalha focado na construção de um estado com mais oportunidades, emprego e renda.

 

Um NOVO Brasil já começou.

 

Foto: Obras de construção de rodovia entre Minas Gerais e São Paulo – Eduardo Saraiva / A2IMG