fbpx

O governo Bolsonaro cancelou o Censo 2021. Entenda a importância, a história e como funcionam os censos

O governo Bolsonaro cancelou o Censo 2021.

Entenda a importância, a história e como funcionam os censos

▶️ Censos: o que são?

Censo demográfico é uma pesquisa realizada com todos os habitantes de um território a fim de obter a contagem populacional e informações detalhadas de suas condições de vida. O último censo no Brasil ocorreu em 2010, o próximo deveria ter ocorrido em 2020. Após dois adiamentos, a coleta agora está prevista para 2022.

▶️ Censos: importância

O Censo Demográfico é a principal forma de conhecer a realidade do País em maiores detalhe. Durante a pesquisa, uma equipe formada por centenas de milhares de pessoas, visita todos os domicílios do Brasil para coletar informações. Ao contrário do censo, as demais pesquisas são feitas por amostragem, isto é, com grupos menores de pessoas. Por isso, não conseguem ser tão representativas para todos os níveis geográficos.

▶️ Benefícios dos censos: alocação de recursos públicos

Transferências para estados e municípios dependem diretamente do tamanho, perfil socioeconômico, distribuição de idade e sexo da população de cada localidade. Censos permitem que o poder público possa destinar melhor os recursos a cada comunidade dos fundos para a construção e operação de escolas, hospitais, estradas e outros, melhorando a qualidade das políticas públicas.

▶️ Benefícios dos censos: eficiência econômica

Os dados do censo não são úteis apenas ao governo. Empresas do setor privado também usam essas informações para decidir onde construir fábricas, escritórios e lojas. Boa parte das operações do setor de construção civil, como a expansão de novas unidades e a revitalização de bairros antigos, também se tornam mais eficientes com o auxílio dos censos. Toda a economia funciona melhor.

▶️ Benefícios dos censos: representação política e pesquisa científica

Os dados do censo são usados para calibrar a democracia representativa, servindo de base para o cálculo de deputados e vereadores. Além disso, muitas informações são úteis na pesquisa acadêmica em diversas áreas do conhecimento, como economia, sociologia, criminologia e até mesmo a área da saúde. Com mais informações, podemos melhorar nossa compreensão sobre o Brasil.

▶️ História dos censos

Os censos demográficos remontam à Antiguidade, com registros no Egito antigo, cidades-estados gregas, Índia e China. Entretanto, foi em Roma que eles melhor se desenvolveram. O termo inclusive vem do latim “censere” (estimar). Na história moderna, os censos ganharam importância central na vida pública. Nos EUA, foram incluídos na constituição. Ao longo do século XIX, censos a cada 10 anos se tornaram a norma nos países ocidentais.

▶️ História dos censos no Brasil

O primeiro censo brasileiro foi realizado no período imperial, em 1872. Neste ano o Brasil pôde, pela primeira vez, conhecer o tamanho da própria população, suas taxas de analfabetismo, a extensão da escravidão e muito mais. De lá para cá, os censos foram as principais fotografias que o País usou para construir o filme da própria história.

▶️ Censo 2021 adiado

Infelizmente, apesar de toda a importância do censo, a pesquisa foi adiada no Brasil pelo segundo ano consecutivo. A justificativa do governo é a falta de recursos, num ano em que quase R$ 18,5 bilhões em emendas parlamentares foram destinados apenas ao relator do orçamento. Para efeito de comparação, o censo custaria R$ 2 bilhões. Quando falta senso de prioridade, quem paga o preço é a sociedade.

🔶 O NOVO lamenta o cancelamento do censo e a falta de prioridade com o dinheiro público. O Brasil merece um governo que valorize os dados e evidências para melhorar as políticas públicas e o atendimento ao cidadão.

Receba nossas

novidades por

email