fbpx

Friedrich A. von Hayek

Nascido em Viena, no Império austro-húngaro, o economista e filósofo liberal Friedrich August von Hayek estaria completando hoje 121 anos.

Hayek é considerado um dos maiores economistas do século XX, e recebeu o Nobel de Economia em 1974. Ele também realizou contribuições para outras áreas, como a filosofia do direito, epistemologia, história econômica, psicologia, entre outras. Hayek converteu-se ao liberalismo ao ler as obras de Ludwig von Mises, que mais tarde viria a ser seu professor e companheiro de trabalho.

Em 1944, no fim da Segunda Guerra Mundial, Hayek lançou seu livro mais famoso, “O Caminho da Servidão”, que em meio a ascensão de diversos regimes autoritários, como Comunismo, Nazismo e Fascismo, rapidamente virou um best-seller mundial. Ele demonstrou em sua obra que transferindo nossas responsabilidades ao Estado, este destruirá gradativamente a liberdade individual até que ela deixará de existir. Neste cenário, o Estado se torna totalitário, tomando todas as decisões da sociedade e se sobrepondo ao indivíduo.

Em seus estudos, Hayek demonstrou que os preços têm a função indispensável no mercado de transmitir informações ao produtores e consumidores, e que a intervenção estatal nos preços e salários levaria ao desabastecimento de mercadorias e ao desemprego. De forma resumida:

▶️ Quando o preço aumenta, o consumidor inconscientemente sabe que deve economizar no uso do produto, e o produtor entende que precisa aumentar sua produção.
▶️ Quando o preço cai, o consumidor entende que não precisa racionar e o produtor entende que deve diminuir a produção para não ficar com produtos estocados.

Sendo assim, o preço livre é fundamental para evitar desperdícios através do ajuste natural da oferta e demanda.

Ele também identificou que, como o conhecimento se encontra disperso na sociedade, é impossível que uma única entidade (como o Estado) detenha todo esse conhecimento de modo que possa planejar a economia. As decisões tomadas por um cidadão são baseadas em seu conhecimento, e este é resultado de sua experiência de vida, estudos, influências, quais erros cometeu, o que aprendeu com esses erros, e uma infinidade de outros fatores externos. Para Hayek, nem com a tecnologia mais avançada o Estado seria capaz de consolidar ou reproduzir todo esse complexo sistema de informações dispersas.

O extenso estudo conduzido por Hayek lhe rendeu o prêmio Nobel de economia em 1974 “por seu trabalho pioneiro na teoria da moeda e das flutuações econômicas e por sua análise da interdependência dos fenômenos econômicos, sociais e institucionais”.

Junto a Mises, Hayek deu continuidade ao estudo iniciado por Carl Menger, considerado o fundador da Escola Austríaca de Economia, ao aplicar a teoria da Utilidade Marginal ao dinheiro e estudando a relação entre a oferta de dinheiro e os ciclos econômicos.

Assim como Hayek, o NOVO defende uma sociedade livre, onde o cidadão possa tomar suas próprias decisões, tenha liberdade para trabalhar e empreender gerando assim emprego e renda. E como sempre falamos, essa liberdade traz responsabilidades.

“Liberdade significa não somente que o indivíduo tenha tanto a oportunidade quanto o fardo da escolha; significa também que ele deve arcar com as consequências de suas ações. Liberdade e responsabilidade são inseparáveis.”

Receba nossas

novidades por

email