fbpx

Conheça as Escolas Charter, seus benefícios e o exemplo de sucesso nos EUA

Conheça as Escolas Charter, seus benefícios e o exemplo de sucesso nos EUA.

▶O que são Escolas Charter?

Conhecidas no Brasil como “escolas conveniadas”, são escolas públicas administradas pela iniciativa privada, que possuem contratos com o poder público e devem entregar bons resultados.

A legislação sobre a administração de Escolas Charter pode variar. Nos EUA, o mais comum é a formação de um conselho sem fins lucrativos, apesar de alguns estados também permitirem que instituições privadas convencionais disputem licenças.

Por serem de administração privada, as Escolas Charter possuem maior autonomia que as escolas administradas pelo Estado. A contrapartida dessa maior autonomia é a necessidade de um desempenho adequado, estimulado por incentivos. Se as escolas atingirem as metas, são premiadas. Caso contrário, podem sofrer sanções, como até a não renovação do contrato.

▶História e resultados das escolas conveniadas

A primeira legislação regulando Escolas Charter é de 1991, no estado de Minnesota, EUA. De lá pra cá, iniciativas similares já se expandiram para quase todos os estados, e hoje este modelo já abrange 6,3% de todas as escolas públicas dos EUA.

Estudos nos EUA têm mostrado que alunos de Escolas Charter faltam menos, têm maior chance de concluir o Ensino Médio, ingressar na faculdade e ter maiores ganhos futuros. Além disso, estudantes meninos parecem ter menor probabilidade de ir encarcerados e estudantes meninas de engravidar na adolescência.

Os efeitos na aprendizagem também são consideráveis. Nos EUA, alunos que ingressam em escolas Charter apresentam um crescimento no desempenho em Inglês e Matemática superior aos seus colegas de escolas distritais.

Estes resultados se tornam ainda mais impressionantes considerando que Escolas Charter recebem menos financiamento do que as escolas tradicionais. Estudos confirmam que elas são mais econômicas e têm melhor retorno ao investimento, proporcionando melhor educação aos alunos mesmo com financiamento mais baixo.

A experiência americana com Escolas Charter nos permite dizer de maneira segura que esse sistema tem entregado o que promete: melhorar a educação dos alunos, gerando mais oportunidades para os que mais precisam, mesmo com menos recursos. Nos EUA, há 5 milhões de alunos que mudariam para Escolas Charter se houvesse mais vagas.

O sucesso de Escolas Charter nos Estados Unidos pode servir de base para avançarmos neste modelo no Brasil.

Receba nossas

novidades por

email