fbpx

Como a Identidade Digital na Índia está acabando com a burocracia, gerando empregos e reduzindo a pobreza

Como a Identidade Digital na Índia está acabando com a burocracia, gerando empregos e reduzindo a pobreza.

A Índia, assim como o Brasil, é um país emergente, de dimensões continentais, populoso e com muita pobreza. Até recentemente, a Índia também era conhecida pela sua burocracia.

O modo arcaico de registrar as pessoas condenava milhões de indianos à “invisibilidade”. Sem registro adequado, estas pessoas não tinham acesso a serviços básicos, como educação e saúde, e também a serviços privados de todos os tipos.

Para enfrentar esse problema, a Índia lançou o programa “Digital India”, em 2015, com a meta de universalizar os serviços públicos digitais e expandir a conectividade em todo o país.

A Índia inscreveu em apenas 5 anos mais de 1,2 bilhão de indianos – quase 6 vezes a população brasileira – em seu programa de identidade digital, o Aadhaar.

O sucesso do sistema de cadastro indiano reside em sua simplicidade. Com apenas 4 dados básicos (nome, nascimento, sexo e endereço), e três identificadores biométricos únicos (digital, íris e rosto) o cidadão obtém sua identidade digital.

A identidade digital garantiu redução de custos e burocracias, menos filas e acesso digital a serviços públicos como marcação de consultas médicas, pagamento de impostos, registro de empresas, fechamento de contratos, programas de assistência social e muito mais. Além disso, aumentou a segurança ao substituir os documentos físicos, reduzindo fraudes, ineficiências e corrupção.

Ficou muito mais fácil para o indiano contratar serviços privados, o que atraiu investimentos, aumentou a concorrência e levou a melhores produtos e serviços por menores preços.

As assinaturas de internet e o consumo de dados quadruplicaram em 2017 e 2018. Em 2011, cerca de 40% dos adultos indianos tinham conta em banco. Em 2017, o número saltou para 80%, sendo 66% delas abertas pelo Aadhaar. Agora, esses indianos têm muito mais oportunidades.

Um relatório da consultoria internacional McKinsey prevê que essa onda de digitalização na Índia tem um potencial de 265 bilhões de dólares entre 2019 e 2025 nos mais diversos setores, com grande ênfase para os serviços de tecnologia.

No mesmo período, o ganho de produtividade gerado pela digitalização deve criar até 65 milhões de novos empregos.

A experiência indiana nos mostra que é possível implementar a identidade digital no Brasil, facilitando a vida das pessoas, estimulando a geração de empregos, reduzindo a burocracia, a corrupção e a pobreza. A digitalização é um passo essencial para termos um Estado mais eficiente e que pese menos no bolso do cidadão.

Receba nossas

novidades por

email