fbpx

Alexis de Tocqueville

Historiador, sociólogo, jurista e político liberal, Alexis de Tocqueville é considerado um dos principais pensadores políticos da história e um dos pais da ciência política moderna. Nascido em Paris, em 1805, em meio à Revolução Francesa, Alexis pertencia a uma família aristocrata, de quem herdou o título de visconde de Tocqueville.

Mesmo tendo nascido na aristocracia absolutista, Tocqueville defendeu a liberdade individual e a igualdade na política. Ele foi um adepto dos princípios liberais iniciais da Revolução Francesa de 1789, como o fim do feudalismo, abolição de privilégios, e um novo regime em oposição à sociedade feudal dominada pela aristocracia, defendendo uma sociedade governada pela população e com um sistema de igualdade jurídica para todos.

Alexis se tornou um grande crítico dos excessos autoritários da Revolução Francesa, que seguiu um caminho violento e sanguinário. Seu avô materno foi uma das vítimas, sendo guilhotinado pelos Jacobinos, grupo radical que assumiu o controle da Revolução Francesa.

Como um grande observador dos sistemas sociopolíticos, Tocqueville estudou o processo da Revolução Gloriosa de 1688, que aconteceu na Inglaterra, sem o derramamento de uma gota de sangue. Alexis analisou que a Revolução Francesa não havia sido capaz de resolver inúmeros problemas sociais, como estava ocorrendo na Inglaterra, que adotou um caminho de evolução institucional.

Tocqueville volta sua atenção também para os Estados Unidos, que havia declarado independência em 1776. Analisando as instituições políticas dos Estados Unidos após a Independência e a relação entre sociedade e Estado, tornou-se admirador da política americana e de sua República Constitucional Liberal.

Ele viajou em 1831 para os EUA, para aprender o que seria possível levar do desenvolvimento americano para a conturbada França. Alexis encontrou um cenário de liberdade com igualdade de oportunidades. Após 9 meses de viagem, foram suas anotações sobre a economia e política local que resultaram em sua mais conhecida obra, “Da Democracia na America”. Ele ressalta que que a maior parte dos americanos, no início do século XIX, já dispunham do mínimo para sobreviver. Situação diferente da maior parte da Europa, inclusive na França, que ainda enfrentava a miséria.

Alexis retornou à França, e em 1839, se elegeu como parlamentar, onde permaneceu por muitos anos e, mais tarde, atuou como ministro de Estado. Contrariando outros membros da aristocracia, ainda presentes na vida política, ele defendia um sistema político amplo, que contasse com a participação da população. Sua carreira política, infelizmente, não foi tão bem sucedida como seus pensamentos, que foram incorporados à doutrina liberal e influenciam a humanidade até hoje.

Tocqueville também fez um importante alerta sobre os riscos inerentes do sistema democrático. Ele chamou esse fenômeno de “Tirania da Maioria”. Para ele, a vontade da maioria não poderia se sobrepor aos direitos fundamentais da minoria, algo que colocaria em risco o próprio sistema democrático e a liberdade. Ao longo de sua luta pela liberdade, buscou entender se era possível construir uma sociedade igualitária sem que a liberdade dos indivíduos fosse violada.

Assim como Tocqueville, o NOVO defende mais oportunidades para todos, a liberdade e a democracia, pilares fundamentais para a prosperidade de qualquer nação.

Receba nossas

novidades por

email