fbpx

Com investimento de R$ 530 milhões, governo de Minas lança 40 mil vagas gratuitas para capacitar estudantes profissionalmente

18 de junho de 2021

Governo de Minas lançou nesta quarta-feira (16/6) o programa “Trilhas de Futuro”, que vai capacitar cerca de 40 mil jovens e adolescentes para atuar no mercado de trabalho, por meio de formação técnica gratuita a partir deste ano. O projeto, em parceria com as Secretarias de Estado de Educação (SEE), de Desenvolvimento Econômico (Sede) e de Desenvolvimento Social (Sedese), terá investimento de R$ 534,7 milhões.

Ao todo, serão disponibilizadas 40 mil vagas para 78 cursos priorizados em 425 municípios que apresentaram demanda pelas atividades. Os cursos serão integralmente gratuitos, na modalidade presencial — respeitando as medidas sanitárias de prevenção à covid-19 — e com duração de um ano e meio. A expectativa é de que as aulas comecem em outubro.

O governador Romeu Zema disse que o projeto vai auxiliar o aquecimento da economia por meio da capacitação de mão de obra qualificada e contribuir para a inclusão social de adolescentes, principalmente os estudantes de escolas públicas.

“Isso representa um potencial gigantesco para os jovens, que terão acesso a esse curso e também a benefícios como transporte e alimentação, porque, muitas vezes, o jovem precisa ter essa ajuda. Eu fico imensamente satisfeito de termos concluído a elaboração desse projeto. É mais um passo muito grande que estamos dando para melhorar o setor produtivo e, ao mesmo tempo, fazermos uma ação social enorme, que é a inclusão social de 40 mil jovens”, disse o governador.

Público-alvo

O projeto é voltado para estudantes de escolas públicas matriculados no 2º e 3º ano do ensino médio, além de alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Também poderão se inscrever adolescentes da rede particular de ensino, além de egressos do sistema educacional — neste último caso, apenas se houver vagas remanescentes, após as inscrições regulares. Todos os contemplados receberão vale-alimentação e vale-transporte no valor de R$ 18 por aluno.

A secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, avalia que o projeto é uma forma de incentivar a educação mineira a se adequar ao currículo do Novo Ensino Médio, focado na educação profissionalizante atrelada às disciplinas convencionais.

“A gente tem muita certeza e muita alegria da garantia da empregabilidade desses estudantes após a conclusão dos cursos. Temos a felicidade de compreender também que o ‘Trilhas de Futuro’ visa dar um primeiro passo em relação à inovação do Novo Ensino Médio. Nosso desejo é anunciar a ampliação dessas vagas no início do ano que vem”, disse a secretária de Educação.

A definição dos cursos selecionados foi feita após ampla pesquisa junto ao setor produtivo, com participação da Sede e da Sedese, envolvendo 110 empresas de 50 polos industriais do estado. Entre as áreas com mais ofertas estão eletrotécnica, enfermagem, sistemas de energia renovável, mecânica, mecatrônica, vendas, edificações e automação industrial.

“Ao todo, foram milhares de empresas ouvidas. De imediato, identificamos mais de 7.500 vagas em aberto com carência de pessoas qualificadas para preencher e mais de 230 ocupações com demanda imediata no mercado. Para se ter uma ideia, temos várias empresas que querem ampliar a parceria com o projeto ‘Trilhas de Futuro’, se comprometendo a absorver essa mão de obra durante o curso e imediatamente após a conclusão do curso”, disse o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio.

Com informações da Agência Minas

Foto: Matheus Fonseca

Receba nossas

novidades por

email