Governo Zema construirá 900 leitos para enfrentar crise do coronavírus em Minas Gerais

Governo Zema construirá 900 leitos para enfrentar crise do coronavírus em Minas Gerais

Compartilhar

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (NOVO), anunciou na tarde da última terça-feira que usará a estrutura do Expominas e do Instituto Mário Penna – Um centro de tratamento de câncer em Belo Horizonte -,  para a instalação de leitos adicionais para pacientes que tiverem diagnosticados o novo coronavírus.

 

 

O início da construção do hospital de campanha no Expominas, em Belo Horizonte já iniciou nesta quarta, 25. Aproveitando uma área vaga de 18 mil metros quadrados, serão oferecidos 900 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados ao enfrentamento do novo coronavírus.

 

Parte dos recursos virá de doação da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), que seriam inicialmente utilizados no patrocínios de feiras e eventos no próprio Expominas, cancelados devido ao risco de contaminação.

 

No Hospital Mário Penna, o espaço usado para abrigar vítimas do coronavírus seria uma ala desocupada, com 58 leitos. “Vamos verificar hospitais com alas vagas ou leitos ociosos. A forma mais fácil de adicionar novos leitos é um hospital com alas vagas, como vi no Mário Penna. Já há instalações prontas, como oxigênio, eletricidade e vácuo. Basta levar os equipamentos e conectá-los, o que agilizará muito a operação de novos leitos”, afirmou Romeu Zema.

Embora demonstre preocupação com os rumos da economia no estado, o governador diz que a saúde deve ser o assunto prioritário no momento: “Por ora, todo nosso foco está direcionado a salvar vidas. Agora, a doença está tendo proporção, nos exigindo recursos e esforços nossos. Sabemos que daqui a 30 ou 60 dias, a economia passará a ser o foco de nossas atividades. Mas, por enquanto, estou preocupado em conseguir leitos adicionais para as pessoas que vierem a adoecer”.

 

Para o NOVO, os cidadãos devem estar sempre em primeiro lugar.

 

Com informações do Estado de Minas
Foto: Pedro Gontijo / Agência Minas