Dois anos de NOVO, uma história de sonhos, obstinação e muito trabalho

setembro 15, 2017 11:43 am

por Moises Jardim

post-blog3

No dia 15 de setembro de 2015, há exatos dois anos, um grupo de aproximadamente 40 obstinados deixava o plenário do Tribunal Superior Eleitoral tendo em suas mãos o registro definitivo do Partido Novo. Este grupo se somava a outro grupo de 181 sonhadores que pouco mais de quatro anos antes fundaram o NOVO e iniciaram um árduo caminho até esse efetivo registro, necessário para que o partido começasse a participar do processo eleitoral.

Aquele grupo de sonhadores foi, logo no início, muito questionado por seus amigos e colegas, muitos achavam a ideia quixotesca e sem futuro, mas aos poucos foram se somando mais sonhadores e também obstinados – e aquela ideia foi se espalhando pelo país, fazendo com que aquilo que parecia um sonho começasse a se tornar realidade. Desta forma, no dia 15/09/2015, além daqueles que acompanharam pessoalmente o registro, já havia mais de um milhão apoiadores que compartilhavam da ideia.

A partir dali, o partido começou a ganhar forma com suas lideranças locais, diretórios e com forte atuação nas redes sociais. Logo neste início houve uma corrida contra o tempo, em 2016 teríamos as eleições municipais e era muito importante que o NOVO apresentasse seus candidatos. E foi assim, com uma estrutura ainda muito pequena, que participamos das eleições municipais em cinco grandes capitais, conseguindo eleger um vereador em quatro destas e começando já a escrever uma história de sucesso.

Em pouco mais de um ano desde o seu registro, o NOVO já tinha o Felipe Camozzato em Porto Alegre, a Janaina Lima em São Paulo, o Leandro Lyra no Rio de Janeiro e o Matheus Simões em Belo Horizonte eleitos vereadores. A partir de então passamos a ter mais atenção da mídia e nas redes sociais, afinal, era uma voz destoante no cenário político, o único partido que desde a sua fundação se recusa a utilizar recursos públicos para se financiar, sempre defendeu abertamente a redução do Estado, o controle das contas públicas para redução da carga tributária, a valorização do indivíduo e sua capacidade de empreender e encontrar os melhores caminhos.

Muitos destes princípios pareciam muito distantes para algumas pessoas, mas a partir da eleição dos primeiros mandatários e a divulgação ininterrupta destes valores, tais ideias passaram a agregar mais e mais apoiadores. A crise política e ética também fez com que muitos passassem a entender que a única forma viável de se interferir nesse processo e alterar o rumo das coisas era participando e propondo valores que não são necessariamente novos, mas que vinham sendo esquecidos na política.

Atualmente o NOVO conta com mais de treze mil filiados mantenedores, com mais de 1,3 milhão de apoiadores nas redes sociais, está presente em 18 estados e no Distrito Federal e conta com uma estrutura operacional e administrativa que dá o necessário suporte e serve como plataforma para todos aqueles que compartilham dos mesmos princípios e desejam participar do processo político como candidatos e futuros mandatários de cargos no legislativo e no executivo.

Ainda temos muito o que progredir, sabemos que precisamos fazer crescer nossa base de filiados, afinal, é ela que nos dá sustentação, mas não deixamos de olhar para a frente e vemos 2018 como um grande momento para marcar nossa entrada no cenário político nacional. Queremos participar das próximas eleições tendo em mente que podemos alterar o modelo de Estado; para isto, precisamos eleger uma bancada de Deputados Federais e Senadores. Podemos dar exemplo de gestão e em função disso teremos candidatos a governos estaduais e à Presidência da República.

Estamos nos preparando para isto, com processo de seleção, preparação de candidatos, elaboração de planos de governo, arrecadação de recursos e temos certeza que estaremos prontos para atingirmos nossos objetivos. Assim como foi nestes últimos dois anos, um item absolutamente necessário é a participação de todos neste processo. Somente com mais sonhadores obstinados conseguiremos chegar lá. Já provamos que é possível, basta persistência e comprometimento. Parabéns a todos os sonhadores e obstinados que participaram da construção do NOVO, a partir da contribuição individual de cada um é que conseguimos construir esta história.


Moises Jardim é presidente nacional do NOVO.

Categorizados em:

Comentários